Planejamento de Palavras-chave: como fazer

Usar palavras-chave, as famosas keywords focus, na produção de artigos de blog e na configuração das páginas do seu site é um item obrigatório e primordial quando o assunto é SEO (em uma tradução livre, Otimização para Mecanismos de Buscas).

O que muitas pessoas não sabem é como fazer um planejamento prévio delas. Se preocupar com esse planejamento na hora de criar sua estratégia de Marketing Digital te poupará desperdício de trabalho e ajudará a alcançar os resultados pretendidos mais rapidamente.

Esse planejamento é a base do SEM (Marketing voltado para Mecanismos de Buscas), onde você será capaz de direcionar seu conteúdo a atender demandas reais relacionadas ao seu público de interesse e baseadas no volume de pesquisas realizadas no Google.

Nesse artigo, vamos te ensinar como identificar essas demandas e tudo que você precisa saber na hora de fazer o seu planejamento de palavras-chave.

Palavras-chave ou tags?

Primeiramente, consideramos importante que se faça uma distinção entre Palavras-chave e Tags. Você já deve ter visto esse termo, principalmente se você utiliza plataformas de gestão de conteúdo e sites, como WordPress ou Joomla.

Palavra-chave, ou keyword focus, seria a palavra, ou frase, que definiria o tema do conteúdo em questão. Identificar esse tema é importantíssimo, pois será utilizado pelo Google na hora em que seus bots indexarem seu conteúdo e definirem seu posicionamento nos resultados de buscas nas pesquisas referentes ao tema em questão.

Por exemplo, nesse artigo que você está lendo, a keyword focus é, justamente, “palavras-chave“. Isso por que o conteúdo é sobre esse tema.

Para SEO, fala-se em densidade de palavras-chave. Isso se refere a quantidade de vezes que o termo escolhido aparece durante o texto, essa quantidade confirma para os bots que seu texto é, realmente, referente ao tema identificado. Mas não se engane, simplesmente uma grande quantidade de repetições dessa palavra não lhe garantirá um bom posicionamento nos resultados de buscas.

 Tags também são palavras-chave, porém estas têm uma menor importância para seu conteúdo. Podem aparecer somente uma vez durante o texto, mas está relacionada ao assunto. Por exemplo, neste artigo a palavra “SEO” é uma tag, pois é um termo que também aparece no conteúdo, só que tem menos importância para o tema, além da menor repetição.

Acredite, tags também são importantes para o algoritmo do Google, porém não é necessário que haja um planejamento prévio delas, já que vão surgindo no desenvolvimento do próprio texto.

Tipos de Palavras-chave

Como foi dito acima, você pode informar o tema do seu conteúdo com uma palavra, duas ou com uma frase. Essa escolha reflete o grau do direcionamento do seu conteúdo.

Vamos chamar as palavras-chave mais curtas de Short tail (cauda curta), já as mais longas de Long tail (cauda longa). Tá, mas quando escolher entre esses dois tipos?

Short tails vão te garantir uma grande demanda. Dificilmente passam de três palavras e são facilmente identificadas. Os temas de Cauda curta aparecem na própria sugestão de pesquisas na caixa de diálogo do buscador, como na imagem:

busca sugerida

Long tail, essas sim, permitem que você tenha uma ideia das demandas específicas do seu público. A quantidade demanda é muito menor que a Short tail, porém representa uma intenção muito mais específica.

Por exemplo, uma pessoa que pesquisa sobre “câmera filmadora” (short tail), pode ser alguém que deseja desde uma câmera para lazer, para segurança, para revender, enfim, uma infinidade de utilidades. Agora, uma busca por “câmera filmadora para gravar eventos” (long tail) já representa uma necessidade profissional, onde a intenção de compra do usuário estará mais aberta a valores correspondentes com um nível profissional. Essa pessoa, provavelmente, está à procura de qualidade, não somente de preço, pois sabe que seu trabalho estará diretamente relacionado à qualidade do produto em questão.

Ou seja, Long tail, embora atendam a uma demanda muito inferior, te permitem alcançar um público muito mais direcionado e que garantirá uma maior taxa de “conversão“(êxito na ação que você precisa que ele faça, como comprar seu produto ou solicitar seu serviço).

Long tail parece ser a melhor alternativa sempre, mas não é tão simples. A escolha do tipo de palavra-chave dependerá exclusivamente do seu objetivo com o Marketing Digital.

Vejamos, para educar um mercado você, muito provavelmente, não encontrará demanda suficiente de palavras cauda longa capazes de te fornecer uma conversão. Você terá que atrair uma audiência por caudas curtas relacionadas ao seu negócio, para então, poder apresentar a ele seu conteúdo mais específico.

Existem diversos objetivos que iram definir a estratégia do planejamento dessas palavras-chave, às vezes, dos dois. Mas não se preocupe, te ensinaremos como fazê-lo, aqui no blog.

Como identificar as demandas

Existem muitas formas de fazer um levantamento das demandas das pesquisas relacionadas ao seu produto ou serviço. Mas vamos nos ater à principal, que é a que nós, aqui na Pulse, utilizamos para nosso clientes e para produzir conteúdo para o Marketing que Funciona.

A melhor ferramenta para isso é o Keyword Planner (clique para ser direcionado à ferramenta). Essa ferramenta foi criada para levantar demandas para os anúncios do Google Adwords, porém pode ser feita consulta sem nenhum custo. Para usa-la, você só precisa te ruma conta no Google.

Na primeira tela que surgirá, você deve escolher a opção “Procurar novas palavras-chaves usando uma frase. Web site ou categoria”.

keywordplanner-1

 

 

 

 

 

A seguir, uma caixa de configurações aparecerá, nela você deve preencher as informações necessárias. Essas configurações estão dividas na imagem em dois blocos, sendo eles:

keywordplanner-2

 

 

1* Bloco: nessas três caixas de diálogo, você tem opção de inserir o seu produto/serviço, uma página de um concorrente, é interessante para você poder saber quais as palavras-chaves ele tem utilizado, e ainda, escolher por categoria, essa é interessante no caso de você trabalhar com varejo, tanto um Ecommerce quanto loja física.

2*Bloco: são bem completas as opções de segmentação, te permitindo um rastreio de demandas geográficas, ou seja, você pode restringir as pesquisas de uma cidade até continentes inteiros. Existem escolhas por idiomas e de período (anos, meses, semanas) e, também, a identificação de palavras-chaves negativas. Palavras-chaves negativas são importantes, pois evita públicos desnecessários. É o caso de lojas de roupas de grifes. Pesquisas que incluam “roupas bonitas baratas” são, certamente, de usuários que não serão potenciais compradores dos produtos da loja. Nesse caso as palavras “barato” e “preço baixo” são identificas como palavras-chave negativas.

 

 

 

 

Uma vez configuradas suas preferências, clique em “obter ideias”. Serão exibidos, nesse momento, os resultados dos volumes de buscas relativos à sua configuração de buscas. Uma lista extensa com sugestões de anúncios será exibida abaixo do gráfico das demandas (importado do Google trends), clique em “ideias de palavras-chave” para conferir tanto as Short tails (cauda curta) quanto as Long tails (cauda longa) e seus respectivos volumes mensais de buscas.

 

 

keywordplanner-3
Opção abaixo do gráfico de tendências do Google trends.

 

 

 

 

 

 

 

 

Daí você poderá classifica-las por “relevância das palavras-chave” ou por “volume de buscas mensais”. Respectivamente, um apresentará as Longs tails e o outro as Shorts tails. Observe na imagem, as ideias estão classificadas por relevância.

keywordplanner-4

 

 

 

 

 

 

 

 

Agora você já sabe identificar as demandas, só precisa organizar os temas de palavras-chaves mais relevantes, a partir deles você produzirá seus conteúdos (artigos, vídeos, posts).

Documentando pesquisa

Uma forma de você organizar essas pesquisas é em uma planilha simples do Excel. Nela você poderá pôr o tema (assunto), que é a palavra-chave principal, e separar 5 subtemas (caudas longa ou curtas) para o tema em questão. Crie tabelas para acada um dos seus temas, dessa forma você poderá criar um conteúdo direcionado e que, com certeza, atendem a uma demanda.

Conclusão

Compreender as demandas do seu mercado é o primeiro passo para que você possa garantir um êxito para sua estratégia de Marketing Digital. Uma vez feita a pesquisa, e identificadas a buscas mais recorrentes, você deve planejar seu conteúdo para atende-las.

A partir de então, as estratégias de SEO serão essenciais para que você alcance destaque nesses resultados de busca, por isso continue conferindo nosso Blog e aprenda tudo que você precisa para obter resultados reais no seu marketing na internet.

Afinal, esse é o objetivo do marketing que funciona, ensinar a vocês que é possível alcançar resultados reais com o Marketing Digital. E nós, da Pulse consultoria em marketing digital, queremos te ajudar. Entre em contato conosco através do nosso site, um de nossos consultores te atenderá com todo prazer.

 

Um comentário em “Planejamento de Palavras-chave: como fazer

  1. muito bom artigo, depois de muito pesquisar, finalmente alguém com uma explicação objetiva, direta e muito esclarecedora, até parece que não existia na internet alguém que realmente quisesse ensinar como funciona as palavras-chave.

    muito obrigado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *